Edicões Gambiarra Profana/Folha Cultural Pataxó

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

VIDROS


VIDROS

Como eu poderia sorrir
Se não sei amar
Se não sei olhar
Para onde se pode brilhar

Como eu poderia amar
Se não quebrei os vidros
Que me cercam
Nos longos dias sem noite

Como eu poderia nadar
Se os peixes
Não me ensinaram a voar

Como eu poderia viver
Se meu sorriso se escondeu
Na mesma noite que nasceu

24 comentários:

  1. Arnaldo, excelente poesia!
    Simbologia aflorando, não é?


    Adorei; abração,

    Rodrigo Davel

    ResponderExcluir
  2. Dentro de ti tem os ensaios de um dia que ao tempo segue desnudando entre voos pensamentos...

    Gostei muito do poema, horas que despertam inumeras indagações, como um copo efervecente dentro de cada um de nós.

    Feliz domingo

    bjs

    Livinha

    ResponderExcluir
  3. Lindo, mas a ausência do sorriso me entristece.
    Seus versos são sempre encantadores.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Arnoldo,muito linda e comovente poesia!Sempre belos versos e muito reflexivos!Bjs,

    ResponderExcluir
  5. Como eu poderia voar se as asas que tenho levantam voo, mas não sabem onde pousar.
    Amei essa poesia.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  6. é verdade, as vezes ficamos apenas com a lembranças dos sorrisos e as lágrimas se tornam nossa companheira...Obrigada por sua visita, não tenho inspiração por alguns dias, mas espero o momento de retorno ao blog com as postagens. Um grande abraço, sinto saudades de todos. No momento vou visitando os grandes criadores, assim como você. bjos.

    ResponderExcluir
  7. Olhamos o céu porque o céu não tem vidros e os pássaros não deixam marcas ao passar.
    Amigo adorei a sua visita cada visita de um amigo é mais uma boa razão para eu estar viva e de bem com a vida.
    Desejo para si um lindo dia cheio de luz, paz, e amor, beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Amigo um poema profundo reflexivo e triste, mas são exatamente os momentos de tristeza que fazem os poetas criarem suas mais lindas obras, parabéns beijos Luconi

    ResponderExcluir
  9. Arnoldo... lindo poema... apenas triste..


    mas nada e pra sempre..tudo passa....

    cada dia que nasce traz consigo a oportinade para um recomeco..

    dia de paz..obrigada pelo carinho da sua visita..sempre

    ResponderExcluir
  10. Voa amigo voa alto, como gaivota do do mar.
    Porque ao menos os pássaros voam livres e não deixam vidros partidos nas janelas.
    Lindo o seu poema, te deixo beijinhos de luz e muita paz...

    ResponderExcluir
  11. Olá, amigo. Belo poema! Apenas triste como diz Ma. Gosto de passar por aqui, muito me encanta seus versos. Bjos com carinho!

    ResponderExcluir
  12. Mais que quebrar os vidros, é preciso ver através deles... É preciso ver o reflexo...

    Suas palavras são reflexos desse vidro lindo chamado poesia...

    Encantada.

    Beijos grandes!
    Milla.

    ResponderExcluir
  13. ... sobre os vidros
    traços de nariz e dedos
    olham ainda a chuva...
    Baús vivos, esfinges trancadas, vidros trincados e peliculados. Escondemo-nos de nós mesmos a cada segundo de nossa breve existência. Usamos sorrisos, brincos, peles para nos camuflar; mas tem a alma nossa, que faz um barulho ensurdecedor e por alguns instantes, foge desta casca superficial que é o corpo nosso... Deseja nos tocar. Está cheio de vozes, o meu barco!
    Obrigada por sua visita!
    Vote em nossa enquete!
    E não esqueça do sorteio dos 16 livros em 10/09 aos seguidores que comentam o blog; quanto mais comentar, mais chances de ganhar!
    Estamos juntos

    ResponderExcluir
  14. Fabuloso Poeta Amigo:
    Pura e simplesmente, fantástico e excelente.
    Parabéns. A sua magia encanta.
    Foi uma "explosão" poética admirável.
    o seu talento é majestoso que transcende pela beleza dos seus versos perfeitos.
    Abraço amigo de respeito por si e pelo que concebe de maravilhar.
    Sempre a admirá-lo

    pena

    É um Ser Hunano excelente e notável. Perfeito.
    Bem-haja, pela honra da sua amizade.
    Adorei.

    ResponderExcluir
  15. Poesia linda e emocionante! Um lindo feriado,abraços,chica

    ResponderExcluir
  16. O sorriso pode renascer a qualquer momento na alma de um poeta!

    Um beijo com sorrisos e um domingo ensolarado e perfumado!

    ResponderExcluir
  17. Que triste sentimento. Seus textos me encantam. ^^'

    ResponderExcluir
  18. É um poema bem escrito que faz pensar nos sentimentos descritos e ficou assim ... uma miscelânea de emoções! Linda tarde para você!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Meu amigo desconhecia este seu sonho de pequenino.
    Este seu poema é triste, e frágil como um vidro.
    LINDO!
    beijinhos

    ResponderExcluir
  20. nossa.. parabéns, sua poesia esta linda e bem,bem profunda.

    muito linda!

    ♥/

    Darlene Alves.....(",)

    ResponderExcluir
  21. Olá, estou aqui a admirar.
    V que somos parecidos demais, esse poema bem que eu queria escrever, pois é tão cheio de sentimentos e triste, é o Amor...Sofro desse mal, quer dizer desse Bem ,mas que machuca também.
    BEIJÃO.
    Mery.

    ResponderExcluir